Dançarino-maratonista


Assim como as cores da sua
camisa, ora sei, ora não sei o que
acontece entre a gente.
Prefiro não saber, porque eu
mesma não tenho respostas pras
minhas perguntas.
Só sentindo eu talvez já saiba.
Sentindo o vento bagunçar nossos
cabelos e os rodopios
descordenados de nós dois.
Sentindo o sono que a gente troca
meio que sem querer, mas que faz
um bem danado.
E também a energia que faz a
gente sair correndo por aí.
Rindo do nosso parentesco fajuto,
das bobagens que a gente fala e
dessa felicidade instatânea toda.





Um comentário:

  1. Que delícia de texto! Que maravilha de sentimento! Ah, que doce :)

    ResponderExcluir